Pandemia — Como Muitas Pessoas Lucraram Na Maior Crise Sanitária

1 de setembro de 2021
Pandemia — Como Muitas Pessoas Lucraram Na Maior Crise Sanitária

A maior crise sanitária da atualidade também gerou crises humanitárias e econômicas. Durante a pandemia de Covid-19, o índice de desemprego não parou de subir e muitos negócios tiveram de fechar as portas. Mesmo nesse cenário catastrófico para o mercado, algumas empresas multiplicaram seu valor e suas vendas. 

Neste artigo, vamos mostrar como algumas pessoas conseguiram lucrar ainda mais mesmo nessa situação nada favorável.

Como lucrar na maior crise sanitária da atualidade?

Logo quando a pandemia começou, a principal recomendação foi o isolamento social. Sem poder sair de casa para trabalhar, estudar, se exercitar, encontrar os amigos e a família ou até mesmo comer — além da preocupação extra com a higiene —, a rotina precisou ser adaptada. Nesse contexto, algumas necessidades surgiram e outras foram intensificadas.

Aqui se aplica uma regra básica do mercado: a lei da oferta e demanda. Quanto maior a procura pelas soluções para esses problemas, mais valiosas se tornavam. Só com essa premissa, você já consegue imaginar quais setores performaram melhor.

Empresas que mais lucraram na pandemia de Covid-19

As empresas que mais cresceram e viram o bolso encher nesse período foram aquelas que conseguiram solucionar problemas referentes, principalmente, à conexão à distância, às entregas de compras em domicílio e à sensação de segurança e proteção contra o vírus.

Amazon

O dono da Amazon, Jeff Bezos, já era o homem mais rico do mundo antes da pandemia de Covid-19. Durante 2020, o bilionário ainda dobrou o seu patrimônio. 

As ações da Amazon (AMZO34) atingiram recordes nesse período e as vendas do comércio eletrônico não pararam de crescer.

Tesla

A multinacional de Elon Musk, entusiasta da tecnologia, produz carros, mas, na bolsa de valores, é tratada como uma empresa de eletrônica. A necessidade e a curiosidade por soluções mais tecnológicas aumentaram o entusiasmo e os investimentos na Tesla (TSLA34).

Zoom Technologies

 A plataforma de videoconferência Zoom (Z1OM34) passou a ser largamente utilizada durante a pandemia de Covid-19, principalmente para o trabalho remoto. Fundada pelo chinês Eric Yuan, a empresa viu as ações explodirem durante a crise. 

Shopify

A Shopify é um software programado pelo alemão Tobias Lütke que tem como objetivo que os próprios comerciantes consigam desenvolver suas próprias lojas online. A empresa foi aberta no Canadá e é, hoje, a mais valiosa do país, tendo dobrado o valor das suas ações desde março de 2020.

Gostou de ver essas histórias de sucesso mesmo em meio à maior crise sanitária da atualidade? Essas empresas conseguiram contornar todas as adversidades da crise e, apresentando soluções úteis para o momento, tornaram-se indispensáveis na nova rotina de bilhões de pessoas. 

Apesar da boa performance em mesmo a crise, a menção a essas empresas neste artigo  não é uma recomendação de investimento da Big Invest. Há muito o que considerar na hora de escolher onde fazer suas aplicações. 

Com a Big Invest, é possível ter acesso a essas e outras empresas estrangeiras. 

Para se inspirar ainda mais, veja esses livros sobre mercado financeiro para investidores iniciantes e conheça outras histórias de sucesso. 

Inscreva-se em nosso blog

Receba os conteúdos da Big Invest no seu email.